10/02/2020

Cuidados e cuidadores: Dupla inseparável do setor saúde.

REVISTA CIÊNCIA & SAÚDE COLETIVA

EDIÇÃO 25.2 (FEVEREIRO/2020)

Título: CUIDADOS E CUIDADORES: DUPLA INSEPARÁVEL DO SETOR SAÚDE

 

CUIDAR COMO FOCO DAS AÇÕES DE SAÚDE

 

Esta edição está inteiramente focada no ato de cuidar e nas pessoas que cuidam, tratando o tema de forma ampla, ou seja, contemplando os que dedicam sua vida face a face ao outro e os que manipulam tecnologias e ajudam os doentes a ultrapassarem problemas de saúde e  terem melhor qualidade de vida. No editorial, o sábio filósofo e teólogo Leonardo Boff nos lembra de que: “O cuidado pertence à essência do humano” (...) “e constitui aquela condição prévia que precisa ocorrer para que qualquer ser possa irromper na existência”. Foi pelo infinito cuidado de nossas mães, ressalta o autor, que nós, sem nenhum órgão especializado, conseguimos viver e sobreviver. Deixados no berço, não saberíamos procurar o alimento necessário e morreríamos.

 

Os temas que compõem esta edição vão desde como as políticas oficiais se desdobram em práticas integrativas e complementares de cuidados, até um olhar específico para com crianças e adolescentes com doenças raras; gestação de bebês com anencefalia; alimentação de bebês após o desmame; questões da maternidade na adolescência; cuidados para com os idosos; crise na atenção à saúde mental; atenção aos enfermos, e em particular, aos que fazem hemodiálise. Há muitos outros assuntos compondo esta edição tão rica de reflexão e humanismo.

 

Ciência & Saúde Coletiva que está fazendo 25 anos de existência se orgulha de, logo no início deste ano, publicar um número temático que dá relevância ao que o setor tem de mais precioso: seu olhar para a vida e para que seu padrão de qualidade corresponda à expectativa dos brasileiros. Essa orientação só é possível com o humanismo que envolve não apenas o cuidado direto, mas também a mão do profissional mediada por tecnologias as mais diversas. Ao contrário do que diz a propaganda, “os profissionais entendem que a tecnologia é o futuro da medicina”, nunca per se, um robô será capaz de substituir o olhar, a empatia e o cuidado que informam qualquer profissão da área saúde.

 

Como lembra Boff no editorial, citando o filósofo Martin Heidegger em Ser e Tempo, não é o espírito, a liberdade ou a criatividade que constituem a essência do ser humano. Essa essência reside no cuidado: consigo mesmo, na relação amorosa com os enfermos, com as pessoas com quem convivemos e com nossa mãe Terra. É dessa forma que a atividade de todos os profissionais de saúde constitui uma atividade política da maior relevância: a de salvaguarda da vida!

http://www.cienciaesaudecoletiva.com.br/edicoes/cuidados-e-cuidadores-dupla-inseparavel-do-setor-saude/203?id=203&id=203

 

Voltar